quinta-feira, 23 de julho de 2015

A VILA ALVORADA NO PROGRAMA GOIAS DE NORTE A SUL

A VILA ALVORADA NO PROGRAMA GOIAS DE NORTE A SUL DA TV FONTE CANAL 5.

RESUMO DO BAIRRO

A Vila Alvorada, bairro localizado na região sudoeste de Goiânia, faz parte de um momento importante da história da capital: o dos mutirões. Na mesma época foram criadas também a Vila União, hoje Setor União, e a Vila Canaã, isso dois anos depois da construção do primeiro dos conjuntos habitacionais: a Vila Redenção.
A Vila Alvorada foi criada em 1968 pelo então prefeito de Goiânia, Iris Rezende Machado, sendo idealizada para ser a moradia de funcionários públicos municipais. A primeira moradora do bairro, dona Nedi Valadão não era servidora, mas sim viúva de um trabalhador. Ela havia recebido a notícia pelo prefeito de que sairia de onde morava, na Vila São José, para morar na vila que estava sendo construída.
Alguns anos se passaram e a Vila Alvorada estava pronta para receber seus moradores. Dona Nedi conta que ao chegar na nova residência já deu de cara com uma das necessidades do bairro naquela época: a falta de energia elétrica. A vila apresentava outras carências, entre elas a falta de água e a falta de uma linha de ônibus que passasse no bairro. No entanto, nada foi capaz de tirar a alegria de Dona Nedi Valadão, apesar das dificuldades aquela casa era um verdadeiro "palácio", onde podia abrigar seus filhos com carinho e dignidade.
A filha de dona Nedi, Cleudes Valadão, chegou na Vila Alvorada aos seis anos de idade e relata que, no início, estranhou a casa e o bairro, pois suas expectativas eram maiores ao se mudar para aquele endereço. Mas, aos poucos, a menina Cleudes se acostumava com tudo e todos em sua volta, fazendo amigos e vivendo uma infância marcante. Foi um tempo de muitas brincadeiras, como jogos de futebol em um campo de terra, partidas de queimada e banhos na caixa d'água do bairro com os amigos.  
Omar Borges é outro morador que possui boas recordações da infância, como as brincadeiras de forca, bola de gude e de armação de arapucas. Ele lembra também que bebia água do Córrego Cascavel nas mãos, vivência que não é mais possível.
Os moradores têm acompanhado o desenvolvimento da Vila Alvorada ao longo dos anos, e alguns acreditam em um maior crescimento com a implantação do corredor preferencial de ônibus da Avenida T-7. Muitos, no entanto, são contrários a essa novidade, considerando que os transtornos serão maiores que os benefícios.
Acima de qualquer divergência ou dificuldade está o amor daqueles que moram na Vila Alvorada, e também um certo orgulho de onde vivem. Um exemplo é a dona Nedi, ouvida na reportagem. Ela agradeceu ao Goiás de Norte a Sul por mostrar, pela primeira vez o seu bairro na televisão.
GALERIA DE FOTOS:








terça-feira, 9 de setembro de 2014

ADOLESCENTE É BALEADO NA CABEÇA NA VILA ALVORADA

ADOLESCENTE É BALEADO NA CABEÇA NA VILA ALVORADA
Goiânia, 09/09/2014.
O adolescente W.D da R. de apenas 17 anos foi baleado na cabeça, por volta do meio-dia desta terça-feira (09/09), numa tentativa de assalto, na Rua U-18 esquina com a Rua Turim na Vila Alvorada, em Goiania.
De acordo com informações da Polícia Militar (PM), a vítima estava caminhando pela rua, quando foi abordada pelo suspeito que chegou armado e já pedindo o tênis do adolescente.
O rapaz ao dar o tênis e não reagir ao assalto foi baleado na cabeça. O suspeito, fugiu após cometer o crime.
A vítima foi socorrida e encaminhada para o Hospital de Urgências de Goiânia (HUGO), onde se encontra internada em estado grave. De acordo com a Polícia Militar, o criminoso fugiu em uma moto e ainda não foi localizado.
O jovem foi socorrido e encaminhado ao Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). Segundo a Assessoria de Comunicação do Hugo, o estado de saúde da vítima é regular. O jovem foi submetido a exames e é avaliado por uma equipe médica.

domingo, 26 de dezembro de 2010

TERMINAL DAS BANDEIRAS É ENTREGUE COM A APROVAÇÃO DE USUÁRIO


TERMINAL DAS BANDEIRAS É ENTREGUE

Depois de 11 meses, a obra do novo Terminal das Bandeiras foi finalmente concluída (Vejam matéria neste Blog do ínicio da reforma em 07/01/2010). A entrega do novo terminal foi realizada na tarde de ontem pelo prefeito de Goiânia Paulo
Garcia (PT). A comemoração contou com a presença do ex-prefeito Iris Rezende, do presidente da CMTC Marcos Massad e ainda com um Papai Noel que chegou ao local de helicóptero. A construção, anunciada oficialmente em setembro de 2008, só foi iniciada no começo deste ano, com previsão de entrega para seis meses, mas que durou quase um ano. A obra custou R$ 10,132 milhões.



A inauguração do terminal das Bandeiras foi acompanhada por populares ansiosos para utilizar a nova estrutura física e operacional

A entrega do terminal das Bandeiras foi feita em conjunto pelo prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT) e pelo ex-prefeito de Goiânia, Iris Rezende (PMDB). Acompanhados de autoridades políticas e auxiliares, os dois ressaltaram a importância da obra para a cidade. “Concluir uma obra iniciada pelo ex-prefeito Iris Rezende é realmente uma honra para mim. Hoje, é um momento de muita alegria porque nós sabemos que essas ações positivas vão trazer mais qualidade ao serviço, mais conforto para o usuário e também mais segurança e agilidade”, observa Paulo Garcia.

Para Iris Rezende, a conquista vai refletir na qualidade de vida de Goiânia que já não suporta o antigo modelo de estações de embarque e desembarque do transporte coletivo. “Goiânia cresceu e com ela vieram as demandas para novos serviços. Oferecer modernidade para o usuário do transporte coletivo é o caminho. Parabenizo o prefeito, Paulo Garcia, pela continuidade dos projetos que visam dar mais dignidade ao serviço”, afirma Iris Rezende.

E a estação das Bandeiras é mesmo um bom exemplo de acessibilidade e modernidade entre os terminais em funcionamento em Goiânia. Isso se deve ao foto de a estação ter sido construída de acordo com padrões de segurança e operacionalidade. Atualmente, esta estação e a Cruzeiro do Sul, em Aparecida de Goiânia, servem como referência.

Ao chegar ao terminal percebe-se a preocupação com a acessibilidade. O portador de mobilidade reduzida tem entrada diferenciada dos demais, e rampas de acesso facilitam a locomoção. O nível das três plataformas é o mesmo das portas de entrada dos ônibus, eliminando mais uma barreira para o deficiente. Além disso, a Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC) também se preocupou com a segurança do usuário estipulando às operadoras a instalação de monitoramento por câmeras. Na estação das Bandeiras serão 74 ao todo.

Outros serviços essenciais também foram observados e serão de grande utilidade. Entre eles está a comunicação visual. O passageiro do transporte coletivo, seja de Goiânia ou de fora, poderá tirar dúvidas sobre trajeto, número ou nome de linhas estando nas plataformas, por meio de placas indicativas. (Confira todos os serviços oferecidos no link abaixo).

Aprovação

A entrega da nova estação foi acompanhada por dezenas de populares. O grande interessado nos serviços disponibilizados pelo novo terminal aprovou o que viu, e se mostrou ansioso para usar a estrutura. Esse é o caso dos irmãos Nair, Sebastião e Joana D’arc, todos da melhor idade. Sentados em um dos bancos de madeira instalados na parte interna do Bandeiras, os três tiveram a mesma impressão. “Antes era uma bagunça, agora sim temos um terminal seguro”, diz Nair Alves, 76 anos. “’Cem por cento melhor. Agora vou poder fazer meus passeios sem me preocupar com tumulto ou falta de respeito”, afirma Sebastião Alves, 85 anos. “Eu passava aqui e ficava ansiosa para ver essa obra pronta. Hoje, temos um terminal seguro para nós idosos”, aposta Joana D’arc Alves, 70 anos.

A partir de amanhã, 24, véspera de Natal, uma média de 60 mil passageiros poderão experimentar o novo atendimento oferecido pela estação das Bandeiras. A expectativa é que o terminal possa atender com qualidade até 80 mil pessoas em dias úteis.

A festa de inauguração contou com a chegada do Papai Noel que veio de helicóptero, e fez a distribuição de kits com doces para as crianças.

ENTREGUE A REFORMA DO TERMINAL DAS BANDEIRAS

TERMINAL DAS BANDEIRAS É ENTREGUE COM A APROVAÇÃO DE USUÁRIO


Depois de 11 meses, a obra do novo Terminal das Bandeiras foi finalmente concluída (Vejam matéria neste Blog do ínicio da reforma em 07/01/2010). A entrega do novo terminal foi realizada na tarde de ontem pelo prefeito de Goiânia Paulo Garcia (PT). A comemoração contou com a presença do ex-prefeito Iris Rezende, do presidente da CMTC Marcos Massad e ainda com um Papai Noel que chegou ao local de helicóptero. A construção, anunciada oficialmente em setembro de 2008, só foi iniciada no começo deste ano, com previsão de entrega para seis meses, mas que durou quase um ano. A obra custou R$ 10,132 milhões.

A inauguração do terminal das Bandeiras foi acompanhada por populares ansiosos para utilizar a nova estrutura física e operacional

A entrega do terminal das Bandeiras foi feita em conjunto pelo prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT) e pelo ex-prefeito de Goiânia, Iris Rezende (PMDB). Acompanhados de autoridades políticas e auxiliares, os dois ressaltaram a importância da obra para a cidade. “Concluir uma obra iniciada pelo ex-prefeito Iris Rezende é realmente uma honra para mim. Hoje, é um momento de muita alegria porque nós sabemos que essas ações positivas vão trazer mais qualidade ao serviço, mais conforto para o usuário e também mais segurança e agilidade”, observa Paulo Garcia.

Para Iris Rezende, a conquista vai refletir na qualidade de vida de Goiânia que já não suporta o antigo modelo de estações de embarque e desembarque do transporte coletivo. “Goiânia cresceu e com ela vieram as demandas para novos serviços. Oferecer modernidade para o usuário do transporte coletivo é o caminho. Parabenizo o prefeito, Paulo Garcia, pela continuidade dos projetos que visam dar mais dignidade ao serviço”, afirma Iris Rezende.

E a estação das Bandeiras é mesmo um bom exemplo de acessibilidade e modernidade entre os terminais em funcionamento em Goiânia. Isso se deve ao foto de a estação ter sido construída de acordo com padrões de segurança e operacionalidade. Atualmente, esta estação e a Cruzeiro do Sul, em Aparecida de Goiânia, servem como referência.

Ao chegar ao terminal percebe-se a preocupação com a acessibilidade. O portador de mobilidade reduzida tem entrada diferenciada dos demais, e rampas de acesso facilitam a locomoção. O nível das três plataformas é o mesmo das portas de entrada dos ônibus, eliminando mais uma barreira para o deficiente. Além disso, a Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC) também se preocupou com a segurança do usuário estipulando às operadoras a instalação de monitoramento por câmeras. Na estação das Bandeiras serão 74 ao todo.

Outros serviços essenciais também foram observados e serão de grande utilidade. Entre eles está a comunicação visual. O passageiro do transporte coletivo, seja de Goiânia ou de fora, poderá tirar dúvidas sobre trajeto, número ou nome de linhas estando nas plataformas, por meio de placas indicativas. (Confira todos os serviços oferecidos no link abaixo).

Aprovação

A entrega da nova estação foi acompanhada por dezenas de populares. O grande interessado nos serviços disponibilizados pelo novo terminal aprovou o que viu, e se mostrou ansioso para usar a estrutura. Esse é o caso dos irmãos Nair, Sebastião e Joana D’arc, todos da melhor idade. Sentados em um dos bancos de madeira instalados na parte interna do Bandeiras, os três tiveram a mesma impressão. “Antes era uma bagunça, agora sim temos um terminal seguro”, diz Nair Alves, 76 anos. “’Cem por cento melhor. Agora vou poder fazer meus passeios sem me preocupar com tumulto ou falta de respeito”, afirma Sebastião Alves, 85 anos. “Eu passava aqui e ficava ansiosa para ver essa obra pronta. Hoje, temos um terminal seguro para nós idosos”, aposta Joana D’arc Alves, 70 anos.

A partir de amanhã, 24, véspera de Natal, uma média de 60 mil passageiros poderão experimentar o novo atendimento oferecido pela estação das Bandeiras. A expectativa é que o terminal possa atender com qualidade até 80 mil pessoas em dias úteis.

A festa de inauguração contou com a chegada do Papai Noel que veio de helicóptero, e fez a distribuição de kits com doces para as crianças.

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

LESTE OESTE O FUTURO DA REGIÃO



COLCHÕES BOM TEMPO

Chegou ao Parque Anhanguera a loja "Colchões Bom Tempo" do nosso amigo Edson Pereira (Edinho) da Rua U-10, irmão do Osmar, Walter, Lilico e Cleuza.
Com bons preços e bons produtos a loja já é um sucesso na região.
Esta eu confio!